Práticas a promover e a evitar numa entrevista de trabalho

  1. Considere a importância da primeira impressão, cujo impacto é muito relevante. Só existe uma oportunidade para causar uma primeira impressão positiva, pelo que nenhum aspecto da sua comunicação verbal e não-verbal pode ser deixado ao acaso.
  2. Apresente-se visualmente de forma adequada, em função da sua personalidade e estilo mas, igualmente, da cultura da organização em questão (grau de formalidade maior ou menor, empresa mais ou menos conservadora, áreas de negócio e mercados predominantes de actuação, entre muitos outros factores). Em caso de dúvida, opte por vestuário conservador e dedique atenção a todos os demais aspectos da sua imagem (cabelo, mãos, maquilhagem ou barba, sapatos limpos…). Esta não é a ocasião apropriada para exibições de nenhum género, sendo que a sobriedade, o bom senso e o bom gosto devem imperar. Recorde que o vestuário adequado o fará sentir mais confiante e seguro e transmitirá de imediato uma mensagem positiva.
  3. Chegue ao local da entrevista uns minutos antes da hora marcada. Uma grande antecedência pode revelar ansiedade, mas nada justificará um atraso. Certifique-se antes das condições de acessibilidade ao local, transportes, estacionamento e tudo o mais que possa pôr em risco a sua pontualidade.
  4. Não tome a iniciativa de qualquer tipo de cumprimento ao seu entrevistador, limitando-se ao cumprimento verbal, sendo o restante (normalmente o aperto de mão) da iniciativa da pessoa de maior estatuto. Contudo, mantenha a mão direita disponível e sorria genuinamente.
  5. Aguarde indicações quanto ao momento e local para se sentar. Não coloque em cima da mesa nenhum objecto pessoal (carteira, telemóvel…) e certifique-se de que tem o telefone em silêncio.
  6. Preste particular atenção à postura corporal (costas direitas, mãos sobre a mesa, pernas correctamente posicionadas). Recorde sempre que a comunicação silenciosa (postura, gestos, olhar, expressão facial…) predomina sobre a comunicação verbal, dado o seu carácter de enorme fiabilidade na transmissão do que se sente.
  7. Parta para a entrevista munido de toda a informação que tenha conseguido obter sobre a organização. Revele interesse e curiosidade mas jamais faça perguntas impertinentes ou levante questões polémicas.
  8. Não minta sobre a sua realidade, pois estará a comprometer fatalmente o seu carácter e personalidade. O mercado é pequeno e todos os dados são facilmente verificáveis.
  9. Nunca denigra a imagem de quem quer que seja, jamais profira comentários negativos acerca de instituições ou pessoas. Foque-se nos seus objectivos e vá preparado para responder a questões sobre o seu percurso pessoal, académico e profissional bem como sobre as metas que pretende atingir a curto, médio e longo prazo.
  10. Aja com naturalidade, pois comportamentos falsamente fabricados facilmente cairão por terra. Contudo, considere que naturalidade não significa desmazelo nem negligência. Fale correctamente, sem gíria nem calão, saiba ouvir e intervir no momento certo e actue sempre de modo simpático e com cortesia.

 

Cristina Fernandes