Um cavalheiro…

É alguém moral e eticamente bem formado.
É discreto.
Não é arrogante, nunca.
É educado e tem boas-maneiras.
Sabe comunicar verbalmente e por escrito.
Sabe vestir-se e apresentar-se em qualquer ocasião.
Preocupa-se genuinamente com os outros.
É humano e trata todos com respeito.
É paciente.
É diplomático.
É corajoso.
É uma pessoa de confiança.
Não chega atrasado.
Sabe proceder ao correcto aperto de mão e levanta-se para cumprimentar.
Respeita as precedências sociais (género feminino e idade) e as precedências profissionais (estatuto profissional e hierarquia).
Não faz perguntas indiscretas.
Não aborda temas inconvenientes.
Sabe ouvir.
Ao conversar com alguém mantém contacto visual.
Mantém-se atento aos diálogos.
Cumpre as regras de higiene e asseio.
Não se apresenta numa situação social formal ou numa situação profissional de chinelos, calções, t-shirts, jeans rasgados.
Não se veste de preto para ir a um casamento.
Descobre a cabeça em locais fechados.
Não fuma sem previamente obter autorização dos presentes
No restaurante, não assobia ou estala os dedos para chamar os empregados.
Não fala alto num ambiente sereno.
Deixa gorjetas adequadas.
Sabe brindar.
Sabe discursar.
Não fala sobre o que não sabe.
Não fala em público sobre relacionamentos amorosos presentes ou passados.
Não se excede no álcool e, se tal acontecer, retira-se e não conduz.
Responde, em devido tempo, a todos os convites que recebe mesmo que as respostas sejam negativas.
Sabe escolher presentes para oferecer em âmbito social e profissional.
Controla o seu comportamento e atitudes, não se deixando dominar pela raiva.
Não palita os dentes.
Responde aos e-mails no prazo máximo de 48 horas.
Respeita os horários para telefonar a alguém.
Não bate com o telefone “na cara” de alguém.
Não faz piadas de mau gosto.
Sabe receber, social ou profissionalmente, entreter e despedir.

Cristina Fernandes