Notas sobre Relações Públicas

Todas as actividades desenvolvidas por uma organização influenciarão, em maior ou menor grau, como é sabido, a respectiva imagem transmitida aos diversos públicos. Daí a importância do trabalho desenvolvido pelas relações públicas, deliberadamente planificado para estabelecer e aprofundar a construção e transmissão dessa imagem. Apesar das relações públicas estarem interligadas com o marketing e, em certos aspectos, serem até complementares, entende-se que ambas trazem perspectivas diferentes para a organização (utilizando as relações públicas uma comunicação predominantemente informativa e o marketing uma comunicação mais persuasiva).

Vale sempre a pena recordar que o objectivo directo das relações públicas não é vender, mas sim construir uma relacão de entendimento e confiança entre a organização e os seus públicos, nomeadamente criar e/ou melhorar a notoriedade de uma marca/empresa, aumentar a credibilidade dos seus produtos e/ou serviços, estimular o processo de vendas, obter a boa vontade dos diversos stakeholders, contribuir para o desenvolvimento do contexto sócio-económico no qual a organização se insere, atrair shareholders, manter os colaboradores da organização motivados, partilhar valores com todos os envolvidos com a organização e desenvolver o sentimento de pertença, entre outros.

Neste sentido, recorde-se:

  • É útil a existência de um Código de Conduta que regule as regras de relacionamento da organização com os seus públicos.
  • A informação transmitida deve ser sempre verdadeira, transparente e coerente.
  • A imagem e a notoriedade de uma organização resulta das múltiplas acções de comunicação realizadas e, portanto, deve dirigir-se, também, para alvos não directamente comerciais.
  • Os suportes de comunicação, designadamente o comportamento dos colaboradores, são fundamentais para a construção de uma imagem positiva.

 

Para preparar adequadamente um plano de relações públicas, dever-se-á:

  • Identificar correctamente os diversos públicos.
  • Conhecer bem o mercado.
  • Avaliar a necessidade de comunicação dos públicos envolvidos.
  • Seleccionar devidamente os meios.

 

Cada vez mais os meios e instrumentos utilizados pelas Relações Públicas são diversificados e sofisticados. A definição de instrumento designa-o como qualquer agente que se emprega para executar um trabalho, ou seja, tudo aquilo que serve de meio para atingir um determinado fim. Então, quais os agentes utilizados pelas Relações Públicas para alcançar os seus objectivos? Alguns dos instrumentos de relações públicas são:

  • A política global de comunicação.
  • O design de tudo o que comunica a marca.
  • Os apoios, patrocínios e mecenatos.
  • A definição da política de gestão de eventos e protocolo.

 

Assim, e como são inúmeros os meios de que uma organização dispõe para veicular a sua mensagem/imagem e influenciar os seus públicos, aqui se elencam alguns considerados como os mais relevantes, além da comunicação digital.

 

Contactos pessoais:

  • Encontros e reuniões.
  • Participação em eventos.
  • Refeições de trabalho.
  • Acolhimento e integração de colaboradores.

 

Eventos:

  • Realização de encontros, colóquios, seminários.
  • Organização e/ou participação em feiras e certames.
  • Conferências de imprensa.
  • Road Shows.

 

Publicações:

  • Relatório anual, semestral, trimestral.
  • Brochuras e folhetos.
  • Artigos e notícias nos media.
  • Manual de acolhimento.
  • Manual de ética.
  • Manual de Protocolo.
  • Publicações sobre políticas de sustentabilidade e responsabilidade social.

 

Patrocínios:

  • Contrapartidas económicas negociadas para efeitos de visibilidade do patrocinador.

 

Mecenato:

  • Apoio financeiro a manifestações de carácter cultural.
  • Actividades de serviço público.
  • Acções relacionadas com sustentabilidade, biodiversidade, responsabilidade social corporativa.

 

Diversos:

  • Referências à organização em filmes, livros técnicos e científicos, entre outros suportes.
  • Visitas às instalações («jornada portas abertas»).
  • Serviço de atendimento pós-venda.

 

Cristina Fernandes