Protocolo e Etiqueta na organização de um casamento

(Artigo originalmente publicado na Revista “Noivas de Portugal”, nº 37, 2016)

A cerimónia/festa de casamento constitui um momento importantíssimo, se não mesmo o mais importante, na vida de um casal. Também por isso, pode causar algum stress ao longo do processo de organização, quando os dias voam e os detalhes a considerar parecem não ter fim. Planeamento, organização e serenidade poderão ser os ingredientes indispensáveis para que essa fase (cujo período deve ser de um ano a, no mínimo, seis meses) seja vivida com expectativa mas sem ansiedade e, mais tarde, recordada com um sorriso.

O pré-evento começa com a marcação da data e a elaboração da lista de convidados. Comece por informar pessoalmente os familiares mais próximos e os amigos mais íntimos, evitando que estes saibam por terceiros ou, pior, pelas redes sociais. Ditam as regras que um convite de casamento seja enviado com significativa antecedência (num prazo nunca inferior a três meses) mas, se tal não for possível, emita um “Save the date” (ou “Reserve o dia”), que não é mais do que uma informação que é enviada por e-mail para os convidados, na qual informa que, naquele dia, se realizará o seu casamento e que posteriormente enviará informação completa. Segue-se o convite, que deverá ser impresso, entregue pessoalmente aos familiares mais diretos e enviado por correio para os demais convidados. No momento de elaboração do convite, já deverão ter sido tomadas as decisões mais estruturantes em termos de organização do evento: data, hora, programa detalhado, locais, lista completa de convidados, estilo de celebração, orçamento disponível. Peça confirmações de presença, naturalmente, concedendo para tal um prazo não inferior a duas semanas.

Caso opte por definir um dress code para os seus convidados, deverá igualmente dar essa indicação no convite. Por exemplo, numa cerimónia tradicional e de estilo clássico, em que o noivo use fraque, os pais e padrinhos dos noivos deverão igualmente usar fraque, mas se pretender que todos os convidados também usem fraque, deverá mencioná-lo expressamente no convite. Recorde-se que o fraque é apenas adequado para cerimónias diurnas. Regra geral, e caso não seja dada nenhuma indicação de traje, os convidados masculinos devem apresentar-se de fato escuro e as senhoras de traje equivalente (normalmente, vestido e casaco ou tailleur, sendo “proibido” para os convidados o look total em branco ou preto), exceto se se tratar de um casamento temático ou uma cerimónia que não seja, de todo, convencional.

É também o momento de escolher os padrinhos e definir quem acompanhará a noiva ao altar, se for o caso, e na eventualidade desse papel não poder ser desempenhado pelo pai. A noiva entrará pelo braço esquerdo do seu acompanhante e sairá pelo braço direito do seu marido. Na igreja, ou local de celebração, a família da noiva ocupará o lado esquerdo e a família do noivo o lado direito.

Ao longo do processo de organização considere os mais ínfimos detalhes, sempre tendo em mente criar um clima agradável e inesquecível para todos os convidados, por exemplo, evitando longos percursos e cansativas esperas, que arruínam a disposição de qualquer pessoa. Um dos momentos cruciais é o planeamento de todos os aspetos relacionados com a refeição. A escolha do menu deve ser criteriosa e estar em sintonia com a hora, a estação do ano e o estilo de festa. O assentamento dos convidados é fundamental na criação de um ambiente agradável, devendo selecionar-se cuidadosamente os ocupantes de cada mesa, tomando em consideração todo o tipo de eventuais incompatibilidades. Pode definir-se apenas a mesa ou, além da mesa, também o lugar de cada um. Este é um processo trabalhoso que exige um minucioso planeamento prévio e cujo sucesso vai depender da forma como essa informação é transmitida aos convidados, havendo tradicionalmente informação à entrada da sala (com a indicação da mesa e dos seus ocupantes) e, caso os lugares estejam marcados na própria mesa, colocando-se em cada lugar um cartão com o nome do convidado.

Ao longo da festa, ocorrem momentos tradicionais: os discursos (habitualmente do pai da noiva e do noivo), o corte do bolo, a abertura do baile, se for o caso. Os noivos deverão dar atenção personalizada a todos os convidados, evitando a todo o custo um clima de impessoalidade ou de confusão generalizada. Por magnifica que seja a decoração ou a comida, nada substitui a atenção e o carinho demonstrado por cada uma das pessoas presentes.

Terminado o grande dia, e após a lua de mel, são devidos os respetivos agradecimentos.