A importância das refeições em contexto de eventos

Tradicional e genericamente, nós, portugueses, damos bastante importância à comida. Não raramente, um evento pode perdurar na nossa memória, de forma positiva ou negativa, pela qualidade das refeições.

A organização das refeições é, igualmente, fundamental. É intolerável a confusão no momento de sentar os convidados à mesa, o serviço demorado, a comida que falta, o desperdício alimentar…

A diversidade e criatividade no setor da alimentação desenvolveu-se muitíssimo nos últimos anos, como todos sabemos. Já nada justifica o coffee-break composto por café com os banais bolos secos ou o almoço volante com o vulgar bacalhau com natas ou arroz de pato.

Devemos, então, optar, por alimentos de qualidade inquestionável, muito frescos e totalmente em linha com a normativa de higiene e segurança alimentar, com pratos saudáveis e ajustados ao público alvo, à altura do ano, à hora do dia, ao enquadramento da refeição no programa do evento, ao espaço, ao tipo de serviço, à (in)formalidade da refeição, entre outros fatores. A apresentação é determinante: a probabilidade de o prato ser fotografado e publicado nas redes sociais é elevadíssima!

Um outro aspeto na ordem do dia são as restrições alimentares. Caso exista uma inscrição prévia, deverá apresentar-se essa questão ao convidado. Se essa possibilidade não se verificar, a organização tem que considerar no mínimo, algumas refeições vegetarianas e de dieta adequada a celíacos e diabéticos.

Sabemos, contudo, que é inviável ir ao encontro dos gostos e escolhas de cada pessoa. Entre alimentação convencional, vegetarianismo/ovolactovegetarianismo/veganismo, alimentação para celíacos, alimentação kosher, alimentação halal, dieta para diabéticos, dieta adequada às inúmeras alergias, a complexidade é enorme… sugere-se, contudo, escolhas que possam ser mais consensuais: o peixe, as carnes brancas, os vegetais, as frutas.

A mesa, além de espaço e momento para alimentar o corpo, é também espaço e momento para alimentar relações, pelo que os organizadores do evento tudo devem fazer para que a conversa dominante seja elogiar e não desmerecer a refeição!

Cristina Fernandes