Imagem profissional: um novo ano, mas os mesmos desafios

O respeito por nós próprios e pelo outro, o autocontrole e a gestão das emoções são pilares fundamentais em comunicação, geradores de comportamentos que se materializam em atos de boa ou de má educação, portanto com forte impacto no relacionamento interpessoal.

Se todos concordamos que atuar tendo por base os princípios da cortesia e da urbanidade é muito importante, e um elemento facilitador no relacionamento (também) profissional, em início de ano recordemos os básicos:

  • Respeitemos, mesmo (e sobretudo!) quando não aceitamos nem concordamos. Discordemos, se for o caso, mas com respeito, sempre.
  • Sejamos, por princípio, cordiais e amáveis (nada justifica a falta de educação e a agressividade descabida).
  • Pratiquemos a pontualidade (o trânsito é uma desculpa muito gasta…) e cumpramos prazos.
  • Saudemos, cumprimentemos, mantenhamos o espaço vital ao interagir com o outro, olhemos o interlocutor.
  • Saibamos escutar e não falemos inoportunamente.
  • Não tratemos aleatoriamente os demais por “tu”.
  • Saibamos manter-nos no nosso lugar e comportar-nos de acordo com o nosso estatuto no seio de uma organização.
  • Conquistemos a confiança dos demais através das nossas atitudes.
  • Saibamos “sair de cena”, se for o caso.
  • Não opinemos sobre temas sensíveis como, por exemplo, religião e política.
  • Utilizemos sem qualquer moderação as palavras “mágicas” por favor, obrigado/a e lamento.
  • Recordemos as precedências: em contexto familiar/social os critérios são o género e a idade, em contexto profissional a hierarquia. As pessoas com mobilidade reduzida precedem sempre.
  • Cuidemos não apenas da nossa comunicação verbal, mas, também, da não-verbal. A presença visual (pele, cabelo, maquilhagem, vestuário, acessórios, etc.) é a camada imediatamente visível da nossa personalidade, pelo que nos devemos certificar se estamos a emitir a mensagem que efetivamente pretendemos.
  • Sejamos coerentes e corretos na gestão da nossa pegada digital.
  • Desenvolvamos e apliquemos a gratidão
  • Trabalhemos com paixão, mas, igualmente, com compaixão.

Um 2020 estupendo e pleno de êxitos!

Cristina Fernandes